Votos de um Santo e Feliz Natal

|

Na Tal

Na tal habitação volto a falar-te
Na tal que já eu próprio não conheço
Na tal que mais que tálamo era berço
Na tal em que de noite nunca é tarde (…)

Na tal de que eu herdei só este canto
Na tal que para sempre está perdida
Na tal em que o natal era Natal

             David Mourão-Ferreira

2 comentários:

zita disse...

Lindo. Esperemos que Na tal volte a ser Natal.
Grande Abraço

Vieira Calado disse...

Não conhecia este poema

deste poeta tão imaginativo.

Bom Ano para vocês.

 

©2009 ESCOLA SECUNDÁRIA ALVES MARTINS | Template Blue by TNB